Venda de imóveis residenciais na capital paulista sobe em fevereiro, mas lançamentos despencam

segunda-feira, 18 de abril de 2016 07:14 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A venda de moradias novas na cidade de São Paulo em fevereiro cresceu 14,2 por cento sobre um ano antes, mas os lançamentos despencaram 80 por cento na mesma comparação, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pela entidade que representa o setor.

Segundo o sindicato da habitação Secovi-SP, as vendas de imóveis residenciais novos em fevereiro na capital paulista somaram 836 unidades ante 732 no mesmo período de 2015. Na comparação com janeiro, porém, houve queda de 12 por cento.

Já os lançamentos foram os mais fracos desde 2004, segundo a entidade. O setor registrou lançamentos de 171 imóveis residenciais, ante 872 em fevereiro do ano passado e 956 em janeiro.

A expectativa de manutenção da Selic em dois dígitos pelo menos até 2020 deve segurar o ímpeto do financiamento imobiliário no Brasil nos próximos anos, tanto pelo menor volume de recursos da poupança quanto de instrumentos de mercado, segundo especialistas.

Para o Secovi-SP, o mercado está diminuindo a quantidade de lançamentos devido às dificuldades que o país atravessa, enquanto isso, existe um esforço de vendas por parte das incorporadoras para gerar caixa envolvendo estoques de imóveis.

As vendas acumuladas em 12 meses, período de março de 2015 a fevereiro deste ano, foram de 20.465 unidades, variação negativa de 21,7 por cento sobre os 12 meses anteriores. Do lado dos lançamentos, foram 21.154 unidades em 12 meses até fevereiro, queda de 37,3 por cento.

(Por Alberto Alerigi Jr.)