Maioria dos DIs recua após Câmara aprovar processo de impeachment contra Dilma

segunda-feira, 18 de abril de 2016 09:24 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As taxas da maioria dos contratos de juros futuros recuavam nesta segunda-feira, em especial os contratos mais longos, após a Câmara dos Deputados aprovar com folga a abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. [nL2N17L07X]

"O mercado já estava preparado para a aprovação, mas a margem (da votação) foi alta e isso injeta mais otimismo no mercado", disse o operador de uma corretora internacional.

Os DIs longos já vinham recuando com força nas últimas semanas, com investidores retirando prêmios de risco na curva em meio à aposta de que eventual novo governo ajude a trazer de volta a confiança na economia brasileira.

Muitos operadores embolsavam ganhos após esse movimento, o que contribuía para limitar um pouco a queda dos DIs.

Às 9:21, o contrato de DI para 2021, um dos mais negociados, tinha queda de 0,15 ponto percentual, a 12,89 por cento.

(Por Bruno Federowski)