Goldman Sachs tem queda no lucro pelo 4o trimestre consecutivo

terça-feira, 19 de abril de 2016 10:26 BRT
 

(Reuters) - O Goldman Sachs divulgou nesta terça-feira a quarta queda seguida de lucro trimestral, pressionado pela volatilidade do mercado que atingiu negócios com bônus e a área de banco de investimento.

A receita líquida do banco norte-americano caiu 40,3 por cento nos três meses encerrados no final de março, para o nível mais baixo desde o terceiro trimestre de 2011.

"O ambiente operacional neste trimestre apresentou uma ampla série de desafios, resultando em dificuldades em praticamente todos os nossos negócios", disse o presidente-executivo do Goldman Sachs, Lloyd Blankfein, em comunicado.

O Goldman, último dos maiores bancos dos EUA a divulgar resultados do primeiro trimestre, teve queda de 56,3 por cento no lucro líquido atribuível a detentores de ações ordinárias, para 1,2 bilhão de dólares, ou 2,68 dólares por ação.

Um ano antes, o lucro havia sido de 2,75 bilhões de dólares, ou 5,94 dólares por ação, o melhor resultado do banco em cinco anos.

Analistas, em média, esperavam resultado positivo de 2,45 dólares por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

As ações do Goldman, que até segunda-feira acumularam queda de cerca de 12 por cento este ano, tinham baixa de 1 por cento antes da abertura dos mercados.

Como ocorreu em outros bancos, a receita de corretagem do Goldman foi atingida pelo recuo nos preços do petróleo e de commodities, preocupações sobre a economia da China e incerteza sobre as taxas de juros dos Estados Unidos.

A receita líquida do Goldman Sachs caiu para 6,34 bilhões de dólares ante 10,62 bilhões no primeiro trimestre do ano passado.

Na segunda-feira, o Morgan Stanley, rival tradicional do Goldman Sachs, divulgou queda de 54 por cento na receita ajustada de operações com renda fixa e commodities.