Produção de petróleo da Petrobras em março tem pior nível em quase 2 anos

quarta-feira, 20 de abril de 2016 20:29 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A produção de petróleo da Petrobras no Brasil em março caiu 8 por cento ante o mesmo mês do ano anterior e 3 por cento ante fevereiro, para o seu pior nível em quase dois anos, principalmente devido a paradas para manutenção, mas a empresa informou que a meta de extração para o ano está mantida.

Em março, a empresa produziu no Brasil 1,94 milhão de barris de petróleo por dia (bpd), pior nível desde abril de 2014, quando a petroleira extraiu 1,93 milhão de bpd.

A redução da extração de petróleo, segundo a Petrobras, teve como contribuição a continuidade de paradas programadas em grandes plataformas.

Além disso, a empresa destacou a realização de manutenções corretivas na plataforma P-31, no campo de Albacora, na Bacia de Campos, que retomou sua produção em 28 de março, e a ocorrência de um incêndio a bordo da plataforma P-48, no campo de Caratinga, na Bacia de Campos, cuja operação foi retomada no dia 16 de abril.

Entretanto, a empresa garantiu que a meta anual de produção de petróleo no Brasil, de 2,145 milhões de bpd, está mantida, devido à entrada em operação das plataformas Cidade de Saquarema (Lula Central) e Cidade de Caraguatatuba (Lapa), além do menor número de paradas programadas previstas para o segundo semestre.

No primeiro trimestre, segundo a Petrobras, a empresa produziu média de 1,98 bpd, "devido à concentração de um volume expressivo de paradas programadas de produção", que representaram aproximadamente 5 por cento da produção.

"Para este ano está previsto um volume de paradas da ordem de 2,5 por cento da produção média do ano", explicou.

A produção de gás natural no país, excluído o volume liquefeito, foi de 67,8 milhões metros cúbicos por dia, 10 por cento abaixo do mês anterior.

(Por Marta Nogueira)