Expansão empresarial da zona do euro inesperadamente desacelera em abril

sexta-feira, 22 de abril de 2016 07:17 BRT
 

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - O crescimento empresarial da zona do euro inesperadamente desacelerou em abril, apesar de mais descontos de preços, em uma notícia decepcionante para o Banco Central Europeu (BCE) um dia depois de deixar inalterada a política monetária, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI Composto preliminar do Markit para a zona do euro, considerado um bom guia do crescimento, caiu para 53,0 ante 53,1 em março, igualando a mínima de 13 meses apurada em fevereiro. Pesquisa da Reuters mostrava expectativa de 53,2.

"Claramente a ação do banco central não teve efeito imediato, teremos que esperar pelas compras de títulos corporativos fazerem efeito e impulsionarem o crescimento", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

O BCE tem afrouxado a política monetária agressivamente, cortando juros para território negativo e expandindo as compras em uma tentativa de elevar a inflação. O banco central começará a comprar bônus corporativos no segundo semestre deste ano.

O PMI do setor de serviços atingiu 53,2 em abril, contra 53,1 em março mas acima da expectativa em pesquisa da Reuters de 53,3.

Já o PMI da indústria foi a 51,5 de 51,6 em março, contra expectativa de alta a 51,8.