Philips deve listar divisão de iluminação em bolsa

segunda-feira, 25 de abril de 2016 17:56 BRT
 

AMSTERDÃ (Reuters) - A Philips anunciou nesta segunda-feira deve listar sua divisão de iluminação no mercado acionário, criando uma empresa independente que seria a maior fabricante de lâmpadas do mundo.

Foi a primeira vez que a empresa holandesa especificou como pretende fazer a cisão da unidade de iluminação -seu negócio original quando começou em 1891- para aumentar o foco em tecnologia médica, um negócio com margens maiores que corresponde à maior parte de suas vendas e lucros.

Investidores têm aguardado uma diretriz desde que os planos para cindir a divisão de iluminação -avaliada por analistas em cerca de 5 bilhões de euros- foram revelados há quase dois anos.

Alguns investidores preferiam uma venda privada da divisão para um comprador na China, onde boa parte dos LEDs do mundo são fabricados, de acordo com analistas, ou para uma empresa de private equity que pode ajudar a gerenciar os custos de seu tradicional negócio de bulbos.

O presidente executivo Frans van Houten reconheceu que a empresa ainda pode trocar para uma venda se a incerteza em relação à possível saída da Grã-Bretanha da União Europeia deprimir os mercados, mas isto parece improvável.

"Com o sentimento dos mercados acionários melhorando em comparação com os primeiros meses do ano, uma IPO parece cada vez mais um caminho mais provável", disse a empresa, acrescentando que uma decisão final seria tomada brevemente.

(Por Toby Sterling)