Bolsas nos EUA fecham em leve queda por recuo do setor de energia e resultados corporativos

segunda-feira, 25 de abril de 2016 18:48 BRT
 

(Reuters) - As ações de energia levaram as bolsas nos Estados Unidos a fecharem em ligeira queda nesta segunda-feira, acompanhando o declínio dos preços do petróleo, com resultados e estimativas de empresas, incluindo Perrigo e Xerox, também pressionando o mercado acionário.

Com o S&P 500 subindo em oito das últimas 10 semanas e se aproximando de máximas recordes estabelecidas quase um ano atrás, os operadores estão com dificuldades para encontrar motivos para elevá-lo ainda mais, com balanços decepcionantes e o espectro de taxas de juros mais altas pairando sobre os mercados.

O índice Dow Jones caiu 0,15 por cento, para 17.977 pontos, o S&P 500 recuou 0,18 por cento, para 2.087 pontos e o Nasdaq Composite teve queda de 0,21 por cento, para 4.895 pontos.

"Isto dificilmente é uma grande venda generalizada, mas estamos tendo problemas em romper (novas máximas no S&P) devido à ausência de resultados corporativos e dados econômicos consistentemente bons", disse o presidente da LibertyView Capital Management, Rick Meckler.

O setor de energia foi o maior fator de queda no S&P 500, com declínio de 1,1 por cento.

A Perrigo, que caiu 18 por cento após ter reduzido sua estimativa de lucro ajustado para o ano, ficou entre as maiores quedas do S&P 500. Seu presidente-executivo e presidente do conselho, Joseph Papa, se demitiu para assumir o comando da Valeant Pharma, cujas ações negociadas nos EUA caíram quase 85 por cento desde agosto.

As ações Xerox caíram 13,3 por cento, na mais acentuada queda diária desde setembro de 2009, depois que a fabricante de impressoras e copiadoras divulgou queda na receita.

(Por Rodrigo Campos)