Ações chinesas caem por setor de commodities, Apple pressiona Japão

quarta-feira, 27 de abril de 2016 07:54 BRT
 

XANGAI/TÓQUIO (Reuters) - As ações chinesas terminaram esta quarta-feira em queda, com os dados fortes de lucro da indústria sendo compensados pelas crescentes dúvidas quanto à sustentabilidade da recuperação e preocupações sobre a restrição do governo à especulação nos mercados de commodities.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,42 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,36 por cento.

Os lucros das indústrias chinesas subiram 11,1 por cento em março ante o ano anterior, mas o mercado deu de ombros para o dado favorável uma vez que a aparente recuperação econômica no primeiro trimestre já foi precificada, disseram operadores.

No restante do continente, os mercados também caíram, com os investidores cautelosos antes das decisões dos bancos centrais do Japão e dos Estados Unidos, enquanto os preços do petróleo rondavam as máximas do ano.

No Japão, o índice Nikkei caiu, pressionado pelas quedas dos fornecedores de peças do iPhone após a Apple divulgar a primeira queda na venda de iPhones da história, e a sua primeira queda de receita em mais de uma década. O mesmo movimento se deu em Taiwan.

Às 7:50 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 0,7 por cento.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,36 por cento, a 17.290 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,21 por cento, a 21.361 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,36 por cento, a 2.954 pontos.   Continuação...