Minério de ferro e aço recuam na China com restrições nas bolsas

quarta-feira, 27 de abril de 2016 09:33 BRT
 

MANILA (Reuters) - Os preços do minério de ferro e do aço recuaram novamente nos mercados da China nesta quarta-feira após autoridades elevarem custos de operações em bolsas para frear investidores especulativos, aos quais é atribuída a forte alta nas cotações registrada na semana passada.

A bolsa de commodities de Dalian disse que irá dobrar as taxas de transações de algumas matérias-primas de siderurgia a partir de quinta-feira, na quarta elevação em uma semana.

Dalian também elevou duas vezes esta semana as taxas de operações com contratos futuros de minério de ferro, acompanhando movimentos semelhantes de bolsas em Xangai e Zhengzhou, buscando restaurar a calma nos mercado após uma semana de alta que amedrontou investidores globais.

As limitações implementadas nas bolsas parecem estar tendo o efeito desejado, disse o analista Wang Di, da consultoria CRU, em Pequim.

"O que eles estão tentando fazer é minimizar a especulação excessiva, especialmente por parte de investidores de varejo."

O contrato mais negociado do minério de ferro em Dalian chegou a tocar o limite diário de queda, de 6 por cento, antes de fechar com perdas de 5,4 por cento nesta quarta-feira, a 434,50 iuanes (66,95 dólares) por tonelada.

Na bolsa de Xangai, o vergalhão de aço caiu 3,7 por cento.

O minério de ferro com entrega imediata no porto de Dalian recuou 5,6 por cento, para 60,5 dólares por tonelada, segundo o The Steel Index.

(Por Manolo Serapio Jr.)