Bovespa sobe 2,6% e fecha na máxima em quase 1 ano com bancos e expectativas políticas

quarta-feira, 27 de abril de 2016 18:00 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa avançou para a máxima em quase um ano nesta quarta-feira, fechando acima dos 54 mil pontos, conduzido pelas ações de bancos após resultado trimestral do Santander Brasil e em meio a expectativas sobe a cena política.

Ações relacionadas a commodities também deram suporte ao pregão brasileiro, particularmente após o Federal Reserve demonstrar confiança na economia norte-americana, mas sem sinalizar alta dos juros dos Estados Unidos já no mês de junho.

O Ibovespa subiu 2,63 por cento, a 54.477 pontos. Trata-se do maior patamar de fechamento desde 25 de maio de 2015.

O volume financeiro somou 8,3 bilhões de reais

Da cena política, conforme o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff caminha no Senado e muitos agentes financeiros veem o afastamento dela como o "caminho natural", crescem as especulações sobre uma nova equipe econômica.

O ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, que agrada o mercado, vem aparecendo entre os mais cotados para ocupar o Ministério da Fazenda em um eventual governo do vice-presidente Michel Temer, caso o Senado afaste Dilma por 180 dias.

Corroboraram as expectativas positivas declarações do presidente interino do PMDB, senador Romero Jucá (RR), de que o reequilíbrio das contas públicas e a restauração da confiança serão prioritários em um governo Temer e que a elevação dos impostos ainda não está em questão.

Do exterior, o banco central dos EUA endossou o avanço local ao não sinalizar uma alta iminente do juro norte-americano. As commodities ampliaram os ganhos após o comunicado do Fed, com o petróleo renovando máximas em 2016.   Continuação...