Índices europeus terminam sem direção após força de Wall St compensar BC do Japão

quinta-feira, 28 de abril de 2016 14:46 BRT
 

Por Alistair Smout e Danilo Masoni

LONDRES/MILÃO (Reuters) - As ações europeias encerraram as operações desta quinta-feira sem trajetória definida, com a fraqueza inicial após o banco central do Japão deixar inesperadamente de expandir seus estímulos monetários sendo compensada mais tarde pela força de Wall Street.

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300, que tocou a máxima de três meses na semana passada, teve alta de 0,18 por cento a 1.373 pontos, revertendo as perdas após a abertura de Wall Street.

A alta do Facebook à máxima recorde após seus resultados deu sustentação à confiança, enquanto as ações de commoditties subiram com o petróleo tipo Brent avançando para o maior nível em 2016.

As ações europeias haviam seguido o recuo do Nikkei do Japão e de outros importantes mercados acionários após o movimento do banco central japonês compensar o ímpeto do início das operações disparado pelo Federal Reserve, com o banco central norte-americano mantendo o silêncio sobre se elevará os juros em junho.

O índice de blue chips da zona do euro Euro Stoxx 50 fechou em queda, de 0,16 por cento para 3.125 pontos, mesmo movimento dos índices francês e espanhol.

Pressionando o índice da Espanha IBEX, o BBVA tombou 6,78 por cento, pior desempenho do FTSEurofirst 300 também, após uma queda de 54 por cento em seu lucro líquido do primeiro trimestre.

A Airbus também teve forte queda, de 4,6 por cento. A empresa divulgou uma redução de caixa sazonal maior do que a esperada e alertou para sérios desafios quanto a seu avião militar A400M.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,04 por cento, a 6.322 pontos.   Continuação...