Denúncia contra Santana cita pagamentos da Odebrecht e contratos de Keppel com Sete e Petrobras

quinta-feira, 28 de abril de 2016 15:53 BRT
 

CURITIBA (Reuters) - O marqueteiro das três últimas campanhas presidenciais do PT, João Santana, e sua mulher, Mônica Moura, foram formalmente denunciados nesta quinta-feira pelo Ministério Público Federal pelo crime de corrupção que inclui o recebimento de pagamentos ilegais da empreiteira Odebrecht e do estaleiro Keppel Fels.

No caso dos pagamentos feitos pelo estaleiro, o marqueteiro foi o destinatário de parte da propina direcionada ao PT em decorrência de contratos fechados com a Petrobras e a Sete Brasil, de acordo com os procuradores da Lava Jato.

Além de Santana, que está preso, também foram denunciados o ex-presidente da Odebrecht Marcelo Odebrecht e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, que também estão presos, além de ex-funcionários da Petrobras. Não foi denunciado nenhum funcionário da Keppel Fels, mas um representante do estaleiro, Zwi Skornicki, outro preso, está entre os alvos da denúncia.

(Reportagem de Thais Skodowski)