Electrolux eleva perspectivas para mercado dos EUA com lucros do 1º tri superando expectativas

quinta-feira, 28 de abril de 2016 19:34 BRT
 

ESTOCOLMO (Reuters) - A fabricante de eletrodomésticos Electrolux divulgou um aumento maior que o esperado nos lucros operacionais do primeiro trimestre, ajudada por uma reviravolta em seu negócio na América do Norte, e elevou suas perspectivas para o mercado norte-americano este ano.

Embora ainda esteja se recuperando após uma oferta frustrada para comprar a divisão de linha branca da General Electric, a fabricante dos eletrodomésticos Frigidaire, AEG e Zanussi está se beneficiando com o crescimento equilibrado de seus principais mercados em ambos os lados do Atlântico Norte.

A empresa, sob nova administração que não foi afetada pelo fracasso em relação à GE, disse que prevê a demanda por eletrodomésticos no mercado norte-americano subindo 4 a 5 por cento em 2016, alta ante a faixa anterior de 3 a 4 por cento e espera uma perspectiva de crescimento de 2 a 3 por cento na Europa Ocidental.

Os lucros operacionais da empresa subiram para 1,27 bilhão de coroas suecas (equivalentes a 157,31 milhões de dólares), ante 516 milhões de coroas suecas no ano anterior, e acima da estimativa média de 975 milhões de coroas suecas em uma pesquisa feita pela Reuters com analistas.

Com as portas se fechando para grandes aquisições nos EUA, o presidente-executivo Jonas Samuelsson disse que a empresa buscará impulsionar seu altamente lucrativo negócio para profissionais e expandir nos mercados emergentes, tirando vantagem dos preços baixos locais causados por fraca demanda e tumultos financeiros.

"Para mitigar estas condições de mercado e reviravolta de moedas, nós continuamos a reduzir custos estruturais e também a aumentar preços, disse Samuelsson, ex-chefe da empresa na Europa, em declaração. "Nós esperamos que o mercado latino-americano, principalmente o Brasil, permaneça fraco em 2016".

(Por Niklas Pollard)