Temer quer mudar modelo de concessões, diz Moreira Franco

quinta-feira, 28 de abril de 2016 19:56 BRT
 

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - Um provável governo de Michel Temer irá centralizar a organização de todos os leilões de concessões em uma secretaria especial e vai rever o modelo de taxas de retornos fixas adotado atualmente na política de concessões, disse à Reuters nesta quinta-feira Moreira Franco, que irá coordenar o órgão responsável por concessões, privatizações e parcerias público-privadas caso o vice seja alçado à Presidência.

“É preciso rever esse modelo em que o governo estabelece e fixa as taxas de retorno dos investimentos”, disse o peemedebista, um dos homens mais próximos ao vice-presidente.

A decisão no círculo interno de Temer é usar as concessões e as exportações como motor da economia. A regra que deve ser modificada fixa o lucro máximo para investimentos feitos nos empreendimentos e é visto como um excesso de intervenção do governo.

O modelo dessa modificação, no entanto, ainda não está definido. O que está certo até agora é a revisão dos modelos e a necessidade de centralizar todas as ações em um órgão só.

“A primeira coisa é dar uma centralidade, porque existem problemas específicos que variam de setor a setor, mas a modelagem, o espírito e o conteúdo é o mesmo”, disse Moreira Franco.

“Hoje há uma dispersão muito grande. A ideia é criar um grupo executivo para, junto com as agências setoriais, desobstruir os processos que hoje estão parados.”

O grupo executivo seria o responsável por tocar todas as medidas do tipo de um governo Temer, desde concessões na área de infraestrutura até a formação de parcerias público-privadas.

Uma das áreas centrais de concessões, no entanto, ficará fora do alcance do PMDB.   Continuação...