Wall St cai pressionado por resultados corporativos; Dow e S&P sobem no mês

sexta-feira, 29 de abril de 2016 18:27 BRT
 

Por Rodrigo Campos

(Reuters) - As ações norte-americanas registraram a maior queda semanal em mais de dois meses nesta sexta-feira, com os resultado corporativos pesando nos negócios, mas os índices S&P 500 e Dow conseguiram encerrar abril com desempenho positivo.

O índice Dow Jones caiu 0,32 por cento, para 17.773 pontos, o S&P 500 teve queda de 0,51 por cento, para 2.065 pontos e o Nasdaq Composite teve queda de 0,62 por cento, para 4.775 pontos.

As quedas semanais foram de 1,3 por cento para o Dow e o S&P, enquanto o Nasdaq caiu 2,7 por cento. Foi o maior declínio semanal para o Dow desde a semana encerrada em 12 de fevereiro e a pior queda semanal para o S&P e o Nasdaq desde 5 de fevereiro.

Os resultados de empresas mais uma vez direcionaram o mercado, com a queda de 9 por cento nas ações da Gilead Sciences fazendo a maior pressão no S&P e no Nasdaq Composite.

"Todo tipo de resultado vinha sendo avaliado caso a caso e de forma específica para cada empresa e, vejam só, esta semana nós tropeçamos em alguns nomes domésticos que meio que levaram o mercado junto com eles", disse o estrategista chefe para mercados da Wunderlich Securities, Art Hogan.

Apple e Gilead, junto com Corning, Goodyear e Xerox, estão entre as empresas que divulgaram seus resultados nesta semana e estão encerrando-a com quedas de dois dígitos em suas ações.