Atividade industrial da China sofre nova contração em abril, mostra PMI do Caixin

terça-feira, 3 de maio de 2016 07:10 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A atividade das indústrias da China encolheu pelo 14º mês seguido em abril uma vez que a demanda estagnou, forçando as empresas a cortar empregos a um ritmo mais forte, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit nesta terça-feira.

O PMI de indústria caiu para 49,4 no mês passado, contra expectativa do mercado de 49,9 e ante 49,7 em março.

O índice permanece abaixo da marca de 50 que separa contração de expansão desde março de 2015, embora a taxa de declínio tenha diminuído recentemente, levantando expectativas de que o setor possa estar se recuperando.

As novas encomendas para exportação encolheram pelo quinto mês seguido, e praticamente no mesmo ritmo de março, enquanto o volume total de encomendas, domésticas e do exterior, permaneceu inalterado.

Isso levou as indústrias a reduzir a produção, ainda que ligeiramente, e a cortar empregos a uma taxa mais rápida. A produção caiu em território de contração com uma leitura de 49,9, ante 50,4 em março.

"Todas as categorias do índice indicam que as condições pioraram na base mensal, com a produção caindo de novo para nível neutro", disse o economista-chefe do Caixin, He Fan, em nota.

(Reportagem de Jessica Macy Yu)