Crescimento da zona do euro vai desacelerar este ano e inflação será fraca, projeta UE

terça-feira, 3 de maio de 2016 08:39 BRT
 

Por Francesco Guarascio

BRUXELAS (Reuters) - O crescimento da zona do euro será mais lento do que esperado anteriormente com a inflação fraca este ano, disse a Comissão Europeia em suas projeções econômicas nesta terça-freira, alertando para os altos riscos internos e externos ao bloco.

O Produto Interno Bruto (PIB) dos 19 países que usam a moeda única deve expandir 1,6 por cento este ano, contra crescimento de 1,7 por cento em 2015, e também 0,1 ponto percentual abaixo da projeção de fevereiro, disse o executivo da União Europeia.

A previsão é que no próximo ano o PIB cresça 1,8 por cento, abaixo da estimativa anterior de 1,9 por cento.

Os preços ao consumidor também tiveram suas projeções reduzidas. Agora a estimativa é de alta de 0,2 por cento este ano, contra avanço de 0,5 por cento previsto pela comissão em fevereiro.

O número ainda é melhor se comparado à estabilidade dos preços em 2015, mas permanece longe da meta do Banco Central Europeu de inflação perto de 2 por cento. Em 2017, a previsão é que a inflação vá a 1,4 por cento.

O executivo da UE alertou para os riscos externos à economia europeia, causados pela possibilidade de crescimento mais lento na China e em outras economias emergentes, o agravamento das tensões geopolíticas e os movimentos abruptos dos preços do petróleo.

A Comissão também alertou para o aumento dos riscos associados aos acontecimentos dentro da UE, incluindo a incerteza antes do referendo britânico de junho sobre sua permanência na UE.