Fenabrave piora estimativa de venda de veículos novos no Brasil em 2016

terça-feira, 3 de maio de 2016 15:43 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A associação que representa os concessionários de veículos, Fenabrave, piorou nesta terça-feira perspectivas de queda nas vendas do setor este ano, citando as crises política e econômica que têm impactado na confiança dos consumidores.

A entidade agora espera que as vendas de automóveis e comerciais leves tenham queda de 20 por cento este ano ante projeção divulgada em janeiro em que estimava recuo de 5,9 por cento.

Para o segmento de caminhões, a projeção agora é de recuo de 23 por cento ante previsão em janeiro de queda de 2,7 por cento. A categoria de ônibus teve estimativa piorada de retração de 3,2 por cento para recuo de 21 por cento este ano.

"O impasse político e os ajustes pendentes na economia mostram uma perspectiva mais negativa da que prevíamos no início deste ano, o que nos fez reavaliar as projeções para 2016", disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.

As estimativas para o ano foram atualizadas depois que as vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos tiveram queda de 9,13 por cento em abril sobre março e despencaram 25,7 por cento na comparação com um ano antes, a 162,9 mil unidades.

"A falta de uma visão clara de um futuro político e econômico faz com que os consumidores estejam mais contidos na realização de compra de bens e de investimentos, assim como os bancos estão mais cautelosos na oferta de crédito", disse Assumpção Júnior.

No primeiro quadrimestre, as vendas de veículos novos no país recuaram 27,9 por cento, para 644,3 mil unidades, segundo os dados da Fenabrave.

O desempenho de abril na comparação com março também foi afetado por um menor período de comercialização, mas pela média de vendas por dia útil, os emplacamentos se mostraram estáveis, indicado que o mercado pode estar se aproximando do "fundo do poço".

(Por Alberto Alerigi Jr.)