PDG Realty assina memorando com bancos para acordo de reestruturação de dívidas

quarta-feira, 4 de maio de 2016 22:14 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A PDG Realty informou nesta quarta-feira a assinatura de um memorando de entendimento com os bancos Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Itaú Unibanco para formalizar possível acordo para reestruturação de dívidas com esta instituições financeiras.

Se consumado, o acordo abrangerá até 60 por cento do total da dívida financeira bruta da PDG (com data base de 31/12/2015), o que representa aproximadamente 3,7 bilhões de reais, disse a construtora e incorporadora em fato relevante.

O acordo visa a equacionar as necessidades de financiamento da PDG, além de readequar os vencimentos das dívidas com as instituições financeiras à perspectiva de fluxo de caixa futuro da companhia.

O memorando prevê que os bancos avaliem cada um dos projetos e obras por eles financiados, com a possibilidade de conceder financiamentos para cobrir custos e despesas para finalização das obras e venda dos empreendimentos, disse a PDG. O documento também estabelece que os atuais vencimentos dessas dívidas sejam prorrogados por um período de 12 a 24 meses.

Já as dívidas corporativas serão negociadas com os bancos para alterar o cronograma de pagamentos de juros e amortizações para uma única parcela vincenda em 48 meses. Está prevista, ainda, a criação de mecanismo de amortização antecipada obrigatória atrelado ao processo de monetização dos ativos atualmente onerados em favor dos bancos nessas operações.

O documento estabelece um novo financiamento a ser concedido pelos bancos para custear despesas gerais e administrativas da PDG, com vencimento em três anos e taxa de juros equivalente à prevista para as demais dívidas corporativas.

Dentro de 60 dias, a PDG e os bancos pretendem celebrar os documentos definitivos para implementar o acordo.

A PDG também informou nesta quarta-feira a venda para a LDI Desenvolvimento Imobiliário de sua fatia de 58,1 por cento na REP Real Estate Partners, voltada para o desenvolvimento de shopping centers, centros de conveniência e serviços.

A LDI entregará à PDG 26 unidades imobiliárias em São Paulo avaliadas em 33,8 milhões de reais. Com a operação a dívida líquida da empresa terá redução prevista em 237 milhões de reais.   Continuação...