Intenção de compras para o Dia das Mães fica em linha com 2015, diz Fecomercio-SP

quinta-feira, 5 de maio de 2016 20:23 BRT
 

(Reuters) - As intenções de compra para o próximo Dia das Mães permanecem estáveis em relação ao ano passado, mas aumentou a proporção de pessoas que deixarão de presentar em 2016 por causa de dívidas ou desemprego, de acordo com um levantamento da Fecomercio-SP.

Segundo a entidade, 58,6 por cento dos consumidores pretendem presentear as mães, patamar em linha com o ano passado (58,5 por cento), enquanto a média histórica é de 64 por cento.

Entre os que não comprarão presentes, 13,3 por cento disseram que estão desempregados, ante 4,1 por cento em 2015. Os que afirmaram estar sem condições financeiras ou endividados passaram para 51,8 por cento, ante 38,6 por cento em 2015.

O valor médio que deve ser gasto com presentes é de 169 reais, ante 166 reais no ano passado.

A pesquisa foi feita em 30 de abril, com 1.126 entrevistados na capital paulista.

Em outro levantamento, a entidade afirma que os empresários também estão pessimistas em relação à data mais importante do semestre para o varejo, estimando queda de 10 por cento nas vendas sobre um ano antes, o pior resultado desde 2011. O dado faz parte da sondagem realizada com 100 lojistas da capital paulista entre 2 e 3 de maio.

(Por Juliana Schincariol)