Meirelles quer metas realistas e críveis para melhorar a confiança no país

quinta-feira, 5 de maio de 2016 22:59 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, que deve assumir o comando da economia brasileira em um provável governo Temer, disse que o primeiro passo para o país sair da crise é adotar metas fiscais realistas e que sejam cumpridas.

"Todos cada vez mais precisam ficar confiantes de que o que é sinalizado, o que é declarado como um objetivo ou uma meta é cumprido", disse em entrevista exclusiva ao Jornal Nacional, da Rede Globo, após se reunir pela manhã com o vice-presidente da República, Michel Temer.

A agência de classificação de risco Fitch cortou nesta quinta-feira o rating do Brasil para "BB", segunda nota dentro do grau especulativo, citando, entre outros fatores, mudanças repetidas das metas fiscais que minam a credibilidade na política fiscal.

Na entrevista, Meirelles disse que o principal desafio é estabilizar a trajetória da dívida pública brasileira, e indicou que confia no Congresso Nacional para aprovar as medidas necessárias.

"Mostrar claramente de que as medidas que estão sendo propostas e que serão aprovadas muito provavelmente pelo Congresso ... vão fazer com que a trajetória da dívida pública brasileira seja sustentável, de maneira que os efeitos sejam mais rápidos."

O Senado Federal provavelmente aprovará na próxima semana a abertura do processo de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff, afastando-a do cargo por um prazo de até 180 dias.

(Redação São Paulo, +5511 56447719)