IPCA acelera alta a 0,61% em abril mas tem novo alívio em 12 meses

sexta-feira, 6 de maio de 2016 11:48 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - Os preços de alimentos e de remédios pressionaram e a inflação brasileira voltou a acelerar em abril, acima do esperado, mas no acumulado em 12 meses houve alívio, sustentando as expectativas de corte nos juros básicos mais à frente pelo Banco Central.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) avançou 0,61 por cento em abril, após alta de 0,43 por cento em março, quando havia mostrado forte desaceleração em relação ao mês anterior. Apesar da aceleração, essa é a menor leitura para abril desde 2013 (0,55 por cento).

Em 12 meses até abril, o índice acumulou avanço de 9,28 por cento, frente a 9,39 por cento em março, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.

Essa foi a terceira queda seguida no índice acumulado e o segundo mês abaixo de 10 por cento. Mesmo assim, a inflação permanece bem acima do teto da meta do governo para este ano, de 4,5 por cento com tolerância de 2 pontos percentuais.

"A inflação está subindo menos, mas não retornou a patamares anteriores. Essa é a grande dificuldade de se trazer de volta a inflação para dentro da meta. Muitos custos vieram para ficar", disse a economista do IBGE Eulina Nunes dos Santos.

As expectativas em pesquisa da Reuters com economistas eram de alta de 0,54 por cento na base mensal e de 9,20 por cento na comparação anual.

REMÉDIOS   Continuação...

 
Funcionário coloca etiqueta de preços em produtos dentro de supermercado de São Paulo. 08/01/2016  REUTERS/Paulo Whitaker