Bombardier busca negociações com aéreas e encomenda na China após venda para Delta

sexta-feira, 6 de maio de 2016 10:50 BRT
 

Por Allison Lampert e Siva Govindasamy

MONTREAL/CINGAPURA (Reuters) - Impulsionada por um acordo essencial para seu novo avião CSeries com a Delta Air Lines, a fabricante de aeronaves canadense Bombardier está buscando negociações com diversas aéreas norte-americanas e europeias, ao mesmo tempo em que mira a China, nação no mundo com maior crescimento do mercado de aviação.

A Bombardier, baseada em Montreal, está usando a seu favor a encomenda da semana passada por 75 dos jatos CSeries de 110 assentos para renovar contato com empresas aéreas no Ocidente, enquanto nutre planos de médio prazo de obter uma encomenda importante de aéreas chinesas, disseram executivos da fabricante.

O acordo com a Delta, assim como um esperado pedido firme de 45 aviões por parte da Air Canada, dão à Bombardier uma base na América do Norte de que precisa para fortalecer esforços de vendas globalmente, disse o presidente-executivo da empresa, Alain Bellemare, à Reuters.

"Eu diria que o foco (na China) precisa aumentar", disse Bellemare. "Claramente, é um mercado que temos como alvo."

O tráfego de passageiros chineses tem crescido dois dígitos ao ano durante a última década e observadores do setor esperam que o mercado de viagens do país permaneça movimentado apesar de qualquer desaceleração econômica.

 
Avião Bombardier modelo CS300 em hangar em Mirabel antes de voo teste. 27/02/2015. REUTERS/Christinne Muschi/File Photo