Ex-ministro Mantega é alvo de condução coercitiva da PF em nova fase da Zelotes

segunda-feira, 9 de maio de 2016 09:33 BRT
 

(Reuters) - O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega foi alvo de mandado de condução coercitiva da Polícia Federal nesta segunda-feira como parte da nova fase da operação Zelotes, que investiga suspeitas de manipulação de julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), vinculado ao Ministério da Fazenda, disse uma fonte da Polícia Federal.

Mantega, que ficou à frente da Fazenda entre 2006 e 2014, nos governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff, foi levado pela PF para prestar esclarecimentos em São Paulo, de acordo com a fonte.

No fim do ano passado, o ex-ministro teve seus sigilos bancário e fiscal quebrados por decisão da Justiça para apurar seu envolvimento no suposto favorecimento de empresas que obtiveram decisões favoráveis no Carf, segundo reportagens.

A sétima etapa da operação Zelotes mira um grupo empresarial do setor de material de construções que teve multas julgadas pelo Carf no total de 57 milhões de reais, de acordo com a fonte da PF.

Durante as investigações, foi constatada a existência de uma associação criminosa voltada a manipular e influenciar decisões do Carf a favor da empresa, por meio de uma estrutura complexa composta por conselheiros e ex-conselheiros do Carf, advogados e representantes da companhia, que não foi identificada.

A nova fase da Zelotes cumpre mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva em São Paulo, Pernambuco, Paraíba, Santa Catarina e no Distrito Federal.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

 
Brazil's Finance Minister Guido Mantega attends an interview with Reuters in Brasilia August 5, 2014. The Brazilian economy should start to improve in the second half after a slow start to the year and reach more "reasonable" levels in 2015, Mantega told Reuters on Tuesday. REUTERS/Ueslei Marcelino (BRAZIL - Tags: POLITICS BUSINESS) - RTR41D3N