Captações brasileiras no mercado de capitais em 2016 são as menores em 6 anos, diz Anbima

segunda-feira, 9 de maio de 2016 17:21 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As captações de empresas brasileiras no mercado de capitais entre janeiro e abril somaram 14 bilhões de reais, queda de 71 por cento ante mesma etapa de 2015. O resultado representa o menor volume desde 2010, informou nesta segunda-feira a Anbima.

Segundo a entidade, além da queda do volume de operações, as captações também tiveram um perfil pior, com prazos mais curtos e indexadas ao CDI, mais caras. O prazo médio das debêntures chegou a 3,2 anos, ante 4,6 anos em 2015.

Um terço das emissões foi usado para recompra ou resgate de debêntures de emissões anteriores. Outros 26,6 por cento das captações foram utilizadas no refinanciamento de dívidas e 22,8 por cento para capital de giro.

No mercado de renda variável, as ofertas de ações caíram 78,3 por cento, enquanto as emissões com renda fixa recuaram 67,3 por cento. Em abril, foram 15 captações com renda fixa e securitização, com volume médio de apenas 92,6 milhões de reais.

(Por Aluísio Alves)