Bovespa fecha em queda de 0,6% com NY e balanços antes de afastamento de Dilma

quarta-feira, 11 de maio de 2016 17:41 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em queda nesta quarta-feira, contaminado pelo cenário negativo em Wall Street, apesar de alta das commodities, e tendo como pano de fundo a expectativa de afastamento temporário da presidente Dilma Rousseff.

Balanços do primeiro trimestre divulgados entre o final da terça-feira e o começo desta sessão também repercutiram nos negócios, enquanto papéis como os do Banco do Brasil pesaram por cautela antes do resultado na quinta-feira.

O Ibovespa caiu 0,58 por cento, a 52.764 pontos. Logo cedo, no melhor momento da sessão, o Ibovespa encostou em 54 mil pontos.

O volume financeiro somou 9,65 bilhões de reais, inflado por oferta pública voluntária de compra das ações (OPA) da BR Properties, que movimentou quase 2 bilhões de reais.

Em Nova York, os principais índices acionários fecharam em queda, em reação negativa a resultados trimestrais de empresas como Disney, Macy's e Fossil pressionando ações de consumo. O S&P 500 caiu quase 1 por cento.

No Brasil, a sessão no Senado para votar a admissibilidade do impeachment contra a presidente, que começou de manhã e está prevista para acabar tarde da noite, tem resultado conhecido, levando ao afastamento de Dilma do cargo por até 180 dias.

O foco está voltado principalmente para as definições de um governo Michel Temer, particularmente do lado econômico, com investidores atentos a ações que coloquem o país de volta à trajetória de crescimento.

Alguns profissionais do mercado entenderam o movimento negativo na bolsa como uma leve correção. No acumulado do ano, o Ibovespa acumula alta de mais de 20 por cento.   Continuação...