CSN tem prejuízo líquido de R$831 mi no 1º tri, dívida sobe 33%

quinta-feira, 12 de maio de 2016 09:31 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Companhia Siderúrgica Nacional encerrou o primeiro trimestre com prejuízo líquido de 831 milhões de reais, revertendo resultado positivo de 392 milhões obtido um ano antes.

A empresa apurou geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de 733 milhões de reais, queda de 20 por cento sobre um ano antes, mas alta de 7 por cento no comparativo com os três últimos meses de 2015.

A dívida líquida ajustada da CSN terminou março em 26,65 bilhões de reais, aumento anual de 33 por cento. Com isso, o nível de alavancagem da empresa sobre o Ebitda ajustado seguiu em ascensão, passando de 8,15 vezes no quarto trimestre para 8,67 vezes ao final de março.

A receita da companhia recuou 4 por cento no trimestre passado sobre um ano antes, para 3,84 bilhões de reais, apesar da queda de 11 por cento nas vendas de aço em volume, para 1,25 milhão de toneladas.

A CSN apurou alta de 52 por cento nas vendas de minério de ferro, para 8,295 milhões de toneladas, apesar da queda de 12 por cento na participação das exportações.

Pesou no resultado final da empresa o balanço financeiro, que ficou negativo em 943 milhões de reais ante 870 milhões no primeiro trimestre do ano passado.

A companhia investiu 330 milhões de reais no primeiro trimestre, praticamente o mesmo montante do aplicado no mesmo período do ano passado.

(Por Alberto Alerigi Jr.)