Temer se torna presidente interino e anuncia 21 ministros

quinta-feira, 12 de maio de 2016 15:52 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O vice-presidente Michel Temer assumiu interinamente nesta quinta-feira a Presidência da República e já anunciou, por meio de sua assessoria, 21 novos ministros, entre eles Henrique Meirelles (Fazenda), Romero Jucá (Planejamento, Desenvolvimento e Gestão) e Eliseu Padilha (Casa Civil).

Temer foi comunicado nesta manhã da decisão do Senado de dar andamento ao processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff e o consequente afastamento dela do cargo por até 180 dias.

A comunicação foi feita pelo senador Vicentinho Alves (PR-TO), primeiro-secretário do Senado, no Palácio do Jaburu, logo após o parlamentar ter entregue a Dilma no Palácio do Planalto a notificação sobre a decisão do Senado.

Segundo o senador, ao receber o comunicado, Temer "se comportou de forma, como sempre, muito elegante, muito receptivo e muito esperançoso", tendo vários novos ministros, entre eles Padilha e Meirelles, ao seu lado.

Pouco depois, sua assessoria divulgou a lista com os ministros já definidos, que tomarão posse nesta tarde. Temer deve fazer uma breve pronunciamento.[nE6N17K01P][nL2N18812N]

Segundo Padilha, o presidente interino deve apresentar nesta tarde os rumos do novo governo. A partir de amanhã, segundo Padilha, Meirelles e outros ministros anunciarão medidas.[nL2N1890SM][nE6N17U01L]

De acordo com Jucá, o presidente interino provavelmente realizará sua primeira reunião ministerial já na sexta-feira.

A decisão do Senado de dar prosseguimento ao processo de impeachment de Dilma e, por consequência, afastar a petista do cargo por até 180 dias foi tomada nesta manhã, por 55 votos a favor e 22 contra, em uma sessão que virou a madrugada e teve quase 21 horas de duração. [nL2N1890F4]

(Reportagem de Lisandra Paraguassu e Cesar Raizer)

 
Michel Temer é notificado do afastamento da presidente Dilma Rousseff e assume interinamente a Presidência da República. 12/05/2015. Crédito: Marcos Correa / Cortesia da Vice-Presidência