Raízen estima moagem de cana 2016/17 entre 60 mi t e 64 mi t

quinta-feira, 12 de maio de 2016 20:54 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Raízen Energia, maior companhia de açúcar e etanol do Brasil, projetou a moagem de cana da safra 2016/17 entre 60 milhões e 64 milhões de toneladas, informou nesta quinta-feira uma de suas controladoras, a Cosan.

Na previsão mais otimista, a joint venture entre a Cosan e da Shell poderia elevar a moagem ante o total registrado na safra passada (62,7 milhões de toneladas).

De acordo com guidance inserido no balanço da Cosan, a empresa estima a produção de açúcar na temporada 2016/17 entre 4,2 milhões e 4,6 milhões de toneladas, em comparação a 4,2 milhões de toneladas da safra 2015/16.

Já o total de etanol para a nova safra foi projetado entre 1,9 bilhão e 2,2 bilhões de litros, ante 2,148 bilhões em 2015/16.

COSAN LUCRA NO 1º TRI

A Cosan registrou lucro líquido de 248,7 milhões de reais no primeiro trimestre do ano, ante prejuízo de 43,7 milhões de reais obtido no primeiro trimestre do ano passado, em meio a um forte resultado na geração de caixa, informou a empresa nesta quinta-feira.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização, em inglês) da companhia somou 1,531 bilhão de reais no primeiro trimestre, uma alta de 74,7 por cento ante o ano anterior, disse a companhia em comunicado ao mercado.

"O Ebitda foi impactado principalmente pelos melhores resultados da Raízen Energia, reflexo da estratégia de carrego dos estoques de açúcar e etanol para comercialização no final da safra a preços melhores, além da antecipação do início da moagem da safra 2016/17 e boa precificação do açúcar produzido", disse a empresa.

(Por Natália Scalzaretto)