Itaú Unibanco e Microsoft fazem parceria para desenvolver empresas de tecnologia

sexta-feira, 13 de maio de 2016 17:12 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Itaú Unibanco e a Microsoft anunciaram nesta sexta-feira uma parceria para desenvolverem empresas pré-operacionais de tecnologia no Brasil.

Além de um investimento financeiro de valor não revelado no Cubo, plataforma de empreendedorismo tecnológico do banco em parceria com a Redpoint, a Microsoft vai oferecer estrutura da companhia para as startups do negócio. A estrutura inclui recursos de computação em nuvem gratuitos, assessoria técnica para expansão de negócios e um investimento indireto de até 120 mil dólares por projeto.

"No final, o projeto apoiado pode ser fornecedor, para clientes indicados por nós", disse à Reuters a gerente de relacionamento com startups da Microsoft Brasil, Silvia Valadares.

Além disso, a gigante norte-americana pode apresentar projetos selecionados para receber capital de risco, como dos chamados investidores-anjo, espécie de antessala do mercado de private equity.

Segundo ela, com a parceria a Microsoft expande no Brasil os planos de acelerar companhias baseadas em tecnologia, que envolvem 120 startups no mundo todo.

Inaugurado em setembro, num prédio de cinco andares na capital paulista, o Cubo tem estrutura para encubar 50 startups simultaneamente. Atualmente, abriga projetos que incluem desde fintechs (de tecnologia financeira), a big data, e até projetos para reunir investidores em outras startups. Desde então, uniram-se ao projeto Cisco, Accenture e a companhia de bebidas Ambev.

Segundo Flavio Pripas, diretor do Cubo, alguns dos projetos desenvolvidos desde o ano passado já estão em fase avançada para entrada no mercado.

Cerca de 50 produtos foram desenvolvidos especialmente com foco no Itaú Unibanco. Destes, 12 estão em análise e 3, em fase de contratação.

"A ideia é colocar produtos no mercado da forma mais pragmática possível e agora a Microsoft vai ajudar bastante nisso", disse Pripas.

(Por Aluísio Alves)