PF indicia 19 em fase da operação Zelotes envolvendo Gerdau

segunda-feira, 16 de maio de 2016 15:13 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Polícia Federal anunciou nesta segunda-feira que indiciou 19 pessoas no âmbito da 6a fase da operação Zelotes, que investiga suspeitas de manipulação de julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

A 6a fase foi deflagrada no final de fevereiro e o presidente-executivo do grupo siderúrgico Gerdau, André Gerdau Johannpeter, foi alvo de um dos mandatos de condução coercitiva na ocasião, em meio a acusações de que a empresa tentou sonegar até 1,5 bilhão de reais.

Segundo comunicado da PF, o relatório final do inquérito com o indiciamento de 19 pessoas foi encaminhado à Justiça na última sexta-feira e cita conselheiros e ex-conselheiros do Carf, advogados e membros da diretoria responsável da empresa investigada por sonegação. A PF não citou nominalmente a Gerdau no comunicado.

O comunicado fazia as ações do grupo inverterem de sinal nesta segunda-feira. Às 15h10, os papéis da companhia recuavam 1,8 por cento.

Procurada, a Gerdau informou que "até o momento, não recebeu informações oficiais sobre o tema e que se pronunciará somente após ser notificada".

Já o Ministério da Fazenda, órgão ao qual o Carf é vinculado, citou comunicado da semana passada em que afirma que a Corregedoria-Geral da pasta instaurou processo disciplinar para apurar responsabilidade dos agentes envolvidos.

Segundo a PF, o relatório encaminhado à 10a Vara da Justiça Federal no Distrito Federal tem 176 páginas e lista "uma série de provas obtidas pelos policiais e indicia os investigados por corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, tráfico de influência entre outros crimes".

(Por Alberto Alerigi Jr.)