Ações chinesas caem com temor de redução dos estímulos monetários

terça-feira, 17 de maio de 2016 07:52 BRT
 

XANGAI/TÓQUIO (Reuters) - As ações chinesas recuaram nesta terça-feira, em dia de operações fracas em meio a temores de que Pequim pode reduzir seus estímulos monetários enquanto acelera as reformas estruturais e financeiras, mesmo com a esconomia mostrando dificuldade para ganhar força.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,3 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,25 por cento.

O presidente da China, Xi Jinping, disse na segunda-feira que vai avançar com a reforma do lado da oferta e aumentar o número de trabalhadores de renda média.

As declarações dele vieram após dados econômicos fracos de abril, reforçando as expectativas de que o governo está relutante em usar mais estímulos monetários para alimentar o crescimento, mesmo com a recuperação econômica já se esgotando.

No restante da região, os mercados se recuperaram das mínimas de dois meses após uma alta das ações da Apple e dos ganhos do petróleo impulsionarem Wall Street.

Às 7:50 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,88 por cento, ampliando a recuperação das mínimas de dois meses atingidas na sexta-feira.

"O apetite por risco do mercado parece estar voltando, ou mais, o pessimismo excessivo está diminuindo", disse o estrategista sênior do Sumitomo Mitsui Asset Management Masahiro Ichikawa.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,13 por cento, a 16.652 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,18 por cento, a 20.118 pontos.   Continuação...