Estoques de imóveis e cancelamentos de vendas crescem em março, diz Abrainc

terça-feira, 17 de maio de 2016 16:17 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O estoque de imóveis residenciais e comerciais disponíveis para venda e os cancelamentos de contratos de venda no setor cresceram no Brasil em março, informou nesta terça-feira a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

No fim de março, havia 113.022 unidades imobiliárias disponíveis para compra, alta de 4,5 por cento sobre um ano antes e de 1,5 por cento sobre fevereiro, segundo levantamento da entidade, chegando ao pico desde maio de 2014.

Foram vendidas 9,5 mil unidades residenciais em março, queda de 22,1 por cento sobre um ano antes. As vendas equivaleram a 8,9 por cento das ofertas, queda de 2,1 pontos percentuais ante igual etapa de 2015. No primeiro trimestre do ano, foram vendidas 23.460 unidades, queda de 16 por cento sobre mesma etapa de 2015. Segundo o índice, no ritmo recente seriam necessários cerca de 11,2 meses para vender a oferta total.

Os lançamentos de imóveis chegaram a 9,5 mil unidades, alta de 22,1 por cento. No primeiro trimestre de 2016, os lançamentos subiram 18,2 por cento.

Em março, os cancelamentos de vendas (distratos) chegaram a 4,4 mil unidades, alta de 14 por cento sobre o mesmo período um ano antes. No acumulado de 2016 até março, o total de unidades distratadas foi de 11,5 mil, 4,7 por cento menor aos distratos observados entre janeiro a março de 2015, de acordo com o indicador.

(Por Aluísio Alves)