Pedro Parente deve ser anunciado CEO da Petrobras até 6ª-feira, dizem fontes

terça-feira, 17 de maio de 2016 21:59 BRT
 

Por Lisandra Paraguassu e Guillermo Parra-Bernal

BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - O ex-ministro Pedro Parente deve ser anunciado presidente-executivo da Petrobras até sexta-feira, informaram duas fontes, uma do governo Michel Temer e outra próxima ao assunto.

Ex-ministro da Casa Civil do governo de Fernando Henrique Cardoso, Parente está no exterior em viagem e a decisão será oficializada quando ele retornar ao Brasil.

O atual presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, já foi informado sobre a substituição, disse a primeira fonte.

Temer quer que Parente, atualmente presidente do conselho de administração da BM&FBovespa, ajude a recuperar a Petrobras, que é a empresa de petróleo mais endividada do mundo e está sofrendo com o impacto dos preços em queda e um escândalo de corrupção que restringiu acesso ao financiamento.

Temer assumiu o governo na quinta-feira depois que o Senado aprovou a abertura de processo de impeachment contra Dilma Rousseff e a afastou do cargo por até 180 dias sob a acusação de violar leis orçamentárias.

A Petrobras não comentou o assunto de imediato, enquanto Parente não foi encontrado para comentar.

Segundo as fontes, as tarefas imediatas de Parente incluem acelerar o plano de venda de 15,5 bilhões de dólares em ativos para levantar dinheiro e pagar dívida, reduzir custos e acabar com a corrupção.

De acordo com a segunda fonte, Temer e seus assessores estão discutindo maneiras de manter o diretor de Finanças da estatal, Ivan Monteiro, um aliado de Bendine, que na terça-feira realizou uma captação bem sucedida de 6,75 bilhões de dólares em títulos de cinco e 10 anos para a empresa.