Eletrobras não apresenta formulário 20F até 4a-feira e deve ter ADRs suspensos

terça-feira, 17 de maio de 2016 21:07 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Eletrobras informou nesta terça-feira que não vai entregar às autoridades dos Estados Unidos os formulários 20-F relativos aos exercícios sociais de 2014 e 2015 até quarta-feira, o que deve resultar na suspensão das negociações dos papéis da empresa na bolsa de Nova York.

O prazo para a entrega dos documentos à Securities Exchange Comission (SEC), órgão regulador do mercado norte-americano, expira na quarta-feira. O atraso se deve a investigações internas relativas a corrupção, que estão sendo conduzidas pelo escritório Hogan Lovells. Segundo fato relevante divulgado pela companhia, elas ainda não estão substancialmente completas.

"Nós entregamos todo o material de investigação interna ao auditor, mas foi bem em cima da hora e provavelmente o auditor contratado vai reprovar e pedir mais tempo", disse à Reuters uma fonte da empresa. "Isso porque a cada apuração feita se encontra possíveis novos indícios de irregularidades que estimulam novas investigações", acrescentou.

De acordo com a estatal, não há chance de nova extensão de prazo pela Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), que deve suspender a autorização para negociação dos American Deposit Receipts(ADRs) da companhia, enquanto corre o processo de deslistagem.

"Deixar de ter os ADRs negociados sem dúvida não é positivo para a imagem da empresa, mas queremos ir a fundo nos malfeitos", disse a fonte da estatal.

Se acontecer a deslistagem, a Eletrobras disse que pretende apresentar recursos e está trabalhando para permitir que os ADRs possam ser negociados no mercado de balcão. Os donos dos títulos poderão pedir o cancelamento de papéis ou a migração para ações na BM&FBovespa.

"Nossa previsão e expectativa é que serão necessários mais uns três meses e que possa ser relistada a partir de setembro", disse a fonte.

(Por Aluisio Alves e Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro)