Bancos sobem e sustentam bolsas nos EUA, após Fed sinalizar possível alta dos juros em junho

quarta-feira, 18 de maio de 2016 18:47 BRT
 

(Reuters) - Os índices acionários dos Estados Unidos encerraram estáveis nesta quarta-feira, após uma sessão volátil, apoiados por ações do setor bancário, com a ata da reunião do Federal Reserve, banco central norte-americano, de abril sinalizando um potencial aumento da taxa de juros no curto prazo.

Autoridades do Fed disseram que seria apropriado elevar os juros em junho se os dados econômicos apontarem para um crescimento mais forte no segundo trimestre, assim como inflação e empregos mais firmes, de acordo com a ata.

"Isto pegou o mercado de surpresa", disse o vice-presidente sênior da BB&T Wealth Management, Bucky Hellwig. "A discussão seguinte será se a economia está forte o suficiente para aguentar outro aumento e como os mercados responderão entre hoje e a reunião em junho".

O índice Dow Jones <.DJI > caiu 0,02 por cento, para 17.526 pontos, o S&P 500 subiu 0,02 por cento, para 2.047 pontos e o Nasdaq Composite teve alta de 0,5 por cento, para 4.739 pontos.

As ações do setor financeiro, que devem se beneficiar em um ambiente de aumento dos juros, tiveram a melhor performance, encerrando em alta de 1,9 por cento, maior alta diária em um mês. O JPMorgan subiu 3,9 por cento e o Bank of America subiu 4,9 por cento.

Sete dos 10 índices setoriais fecharam no vermelho.

(Por Lewis Krauskopf; reportagem adicional por Rodrigo Campos)