Dólar reduz alta sobre o real com petróleo, mas apreensão com Fed persiste

quinta-feira, 19 de maio de 2016 16:07 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar reduziu a alta e voltou abaixo de 3,60 reais durante a tarde desta quinta-feira após os preços do petróleo reduzirem as perdas, amenizando um pouco o mau humor nos mercados globais.

O câmbio continuava pressionado, porém, por expectativas de aumentos de juros nos Estados Unidos no curto prazo, que podem atrair para a maior economia do mundo recursos investidos no mercado local.

Às 16:05, o dólar avançava 0,41 por cento, a 3,5775 reais na venda, após chegar a subir mais de 1,5 por cento e atingir 3,6195 reais na máxima desta sessão. O dólar futuro subia 0,15 por cento.

"Aquele sentimento negativo que predominou em boa parte do dia diminuiu um pouco na parte da tarde. O gatilho foi a melhora do petróleo, que sofreu muito de manhã", resumiu o operador da corretora Intercam Glauber Romano.

Após chegar a recuar abaixo de 48 dólares pela manhã, o preço da commodity reduziu as perdas diante de preocupações sobre obstruções de oferta no principal terminal de petróleo da Nigéria. O contrato norte-americano terminou a sessão perto da estabilidade.

Os movimentos dos preços do petróleo têm afetado a demanda por ativos de risco, especialmente aqueles ligados a commodities. Durante a tarde, a moeda norte-americana também reduziu o avanço em relação a moedas como o peso mexicano.

A alta do dólar vista mais cedo veio também após a ata da última reunião do Fed, divulgada na véspera, reviver as apostas em aumento dos juros já na reunião de junho do banco central.

"Há um rescaldo do movimento de ontem, de aposta em alta de juros do Fed", disse o operador da corretora B&T Marcos Trabbold, acrescentando que "predomina a cautela nos mercados externos".   Continuação...