Oferta de milho do Brasil só melhora no 2º semestre de 2017, diz Agroconsult

sexta-feira, 20 de maio de 2016 11:33 BRT
 

Por Roberto Samora

SORRISO (Reuters) - A crise na oferta de milho do Brasil vai precisar de mais uma safra para ser resolvida, com a demanda por exportações e no mercado interno superando a disponibilidade na temporada 2015/16 e comendo estoques, após perdas pela seca em vários Estados produtores, como Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná.

Os problemas de preços altos da matéria-prima para empresas consumidoras de milho, como produtores de aves e suínos, vão se prolongar até o segundo semestre de 2017, apesar de importações recordes previstas para 2016, segundo o analista da Agroconsult Marcos Rubin, que apontou compras externas este ano de 2,5 milhões de toneladas, ante somente 370 mil toneladas em 2015.

Se a conjuntura e o cenário aterrorizam consumidores, que lidam atualmente com preços recordes do cereal, devem impulsionar o plantio de milho em 2016/2017, visando reequilibrar oferta e demanda no Brasil, o maior exportador global de carne de frango.

"Vai ter milho plantado até nos terrenos das cidades (na próxima safra)", afirmou o analista da Agroconsult, durante palestra na noite de quinta-feira, promovida pelo Rally da Safra a produtores de Sorriso (MT), o maior produtor brasileiro de grãos.

O Brasil deverá produzir 78,5 milhões de toneladas de milho em 2015/16, ante 84,7 milhões do recorde da temporada anterior, segundo números divulgados pela Agroconsult antes do Rally da Safra, expedição técnica que busca levantar no campo o tamanho da colheita brasileira,

É possível que essa estimativa mude, após a consolidação de dados de perdas em importantes Estados produtores, ainda que o Mato Grosso --o maior produtor-- esteja registrando produtividades ruins, mas talvez melhores do que as 80 sacas por hectare estimadas após a seca de abril.

"A avaliação é que não esteja tão ruim assim", disse Rubin sobre o Mato Grosso, na abertura de sua palestra, ao comentar produtividades vistas no Rally, sem fornecer uma nova estimativa.

A Reuters acompanhou a expedição técnica nesta semana e viu muitas lavouras no Estado melhores que o esperado.   Continuação...