Liquidação do mercado de energia tem 66,8% do valor para fevereiro e março em aberto, diz CCEE

sexta-feira, 20 de maio de 2016 16:15 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A liquidação financeira do mercado de curto prazo de eletricidade, que promove pagamentos e recebimentos entre as empresas do setor, ficou com 66,8 por cento dos valores envolvidos em aberto nas operações de fevereiro e março, processadas nesta sexta-feira, informou a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

As operações levadas à liquidação envolveram 3,69 bilhões de reais, com apenas 1,22 bilhão de reais sendo pago pelos participantes do mercado e 2,47 bilhões de reais em aberto, principalmente devido a liminares judiciais obtidas por empresas para não quitar os compromissos e pelo parcelamento de dívidas de geradores.

Os valores não pagos não associados a liminares ou ao parcelamento somaram 321 milhões de reais, ou 8,7 por cento do total envolvido na operação.

As liquidações financeiras do mercado de curto prazo têm apresentado elevada inadimplência e valores em aberto devido a liminares desde metade do ano passado, quando investidores em geração foram à Justiça para evitar perdas nessas operações devido à seca que reduziu a produção de hidrelétricas no Brasil.

No fim do ano, o governo federal costurou um acordo para compensar parcialmente essas perdas, mas nem todas as empresas aceitaram a proposta e parte delas manteve as liminares.

Outras elétricas entraram no acordo, mas pediram para parcelar valores que ainda deviam nas liquidações.

Essas dívidas parcelas envolvem 22 empresas, segundo a CCEE, e serão quitadas em mais quatro parcelas.

(Por Luciano Costa)