Trabalhadores do setor portuário e petroleiro farão greve na Argentina, dizem sindicatos

sexta-feira, 20 de maio de 2016 19:50 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Trabalhadores dos setores portuário e petroleiro da Argentina devem entrar em greve nos próximos dias, disseram os sindicatos nesta sexta-feira, ameaçando as exportações de grãos e produção de petróleo, conforme buscam aumentos de salário em meio a tensões entre o governo e os sindicatos.

Os trabalhadores dos portos convocaram uma greve de 48 horas a partir das 9h de sábado em todos os portos do país, potencialmente afetando as exportações na potência agrícola.

Já os sindicatos representando os petroleiros nas províncias de Rio Negro, Neuquen e La Pampa disseram que os trabalhadores começarão uma greve de 24 horas na segunda-feira, atingindo as principais áreas produtoras de hidrocarbonetos no país.

No entanto, de acordo com a Câmara de Portos e Atividades Marítimas, a greve terá impacto muito pequeno nas exportações a partir dos distritos ao norte de Rosário, a principal área portuária do país.

(Por Eliana Raszewski e Maximilian Heath)