Premiê francês diz que reservas de combustível são suficientes para lidar com bloqueios

domingo, 22 de maio de 2016 12:45 BRT
 

PARIS (Reuters) - O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, disse neste domingo que a França tinha reserva de combustível suficiente para lidar com a escassez em centenas de postos de gasolina causada pelo bloqueio de trabalhadores a refinarias de petróleo e armazéns em protestos contra uma reforma trabalhista impopular.

Cerca de 820 de um total de 11.500 postos de gasolina na França estavam sem todo o combustível no domingo e outros 800 estavam sem pelo menos um tipo de combustível, disse o ministro dos Transportes, Alain Vidalies, à rádio Europe 1.

A França tem sido atingida por greves depois que o governo do presidente François Hollande forçou reformas trabalhistas na Câmara dos Deputados em 10 de Maio, sem votação. Os sindicatos consideram a medida desfavorável ​​aos trabalhadores e querem que ela seja retirada.

"Nós temos a situação totalmente sob controle. Eu acho que algumas das refinarias e depósitos que foram bloqueados estão desbloqueados ou serão nas próximas horas e dias", disse o primeiro-ministro Valls a repórteres durante uma visita em Israel.

"De qualquer forma, nós temos reservas para lidar com esses bloqueios".

Manifestantes bloquearam as entregas aos postos de gasolina a partir de pelo menos metade dos oito refinarias da França. Na sexta-feira, trabalhadores de três refinarias da Total votaram por interromper a produção até terça-feira. Além disso, trabalhadores bloquearam muitos depósitos de combustível.

(Por Sybille de La Hamaide, Sophie Louet e Michel Rose)