Crescimento empresarial da zona do euro desacelera para mínima de 16 meses, mostra PMI

segunda-feira, 23 de maio de 2016 08:59 BRT
 

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - A expansão empresarial da zona do euro manteve-se estável em maio, de acordo com pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) publicada nesta segunda-feira, na mais recente evidência a sugerir que a forte aceleração no crescimento nos três primeiros meses do ano foi apenas temporária.

O PMI Composto preliminar, um dos primeiros indicadores de crescimento em um mês, caiu para 52,9 em maio ante 53,0 em abril, essencialmente estável mas ainda o menor nível desde o início de 2015. Pesquisa da Reuters estimava ligeiro avanço para 53,2.

Embora o número principal tenha ficado acima da marca de 50 que separa crescimento de contração, o subíndice que mede os preços cobrados permaneceu abaixo dessa marca, em 49,0, embora essa leitura represente aumento ante os 48,3 do mês passado.

Mesmo com descontos de preços, o crescimento das novas encomendas desacelerou e não houve aceleração na atividade de serviços do bloco. Pesquisa da Reuters mostrava expectativa de alta para 53,3, mas o PMI repetiu o nível de abril de 53,1.

Já o PMI de indústria caiu para 51,5 de 51,7, ficando abaixo da expectativa de 51,9.

 
Estátua do logo do euro vista na ex-sede do Banco Central Europeu, em Frankfurt.   17/07/2015      REUTERS/Kai Pfaffenbach