Descobertas de petróleo caem ao menor nível desde 1952, diz Morgan Stanley

segunda-feira, 23 de maio de 2016 09:45 BRT
 

LONDRES (Reuters) - As descobertas de petróleo em 2015 caíram para o menor patamar desde 1952 após petroleiras reduzirem seus orçamentos de exploração em meio à queda nos preços do barril, criando um hiato para atender a demanda futura, disseram nesta segunda-feira analistas do banco Morgan Stanley.

A indústria de petróleo e gás descobriu 2,8 bilhões de barris de petróleo fora dos Estados Unidos no ano passado, o que equivale a um mês de consumo global, disse o banco norte-americano citando dados da consultoria Rystad Energy.

Incluindo os Estados Unidos, onde a rápida expansão da indústria de óleo de xisto permitiu acesso a grandes jazidas na última década, as descobertas globais atingiram 12,1 bilhões de barris, mas ainda o menor nível desde 1952, ano em que o tamanho da indústria de petróleo era apenas um sétimo do que é hoje.

As descobertas de petróleo são vitais para substituir recursos, atender à crescente demanda e superar a exaustão de campos antigos.

A forte queda nos preços do petróleo nos últimos dois anos levaram companhias, incluindo gigantes como Exxon Mobil e Shell a reduzir drasticamente seus orçamentos, particularmente na área de exploração, onde os gastos globais caíram para cerca de 95 bilhões de dólares em 2015 ante 168 bilhões dois anos antes, segundo o Morgan Stanley.

(Por Ron Bousso)