Confab e Apolo Tubulars são investigadas em nova fase da Lava Jato, diz procurador

terça-feira, 24 de maio de 2016 12:32 BRT
 

(Reuters) - A força-tarefa da operação Lava Jato informou nesta terça-feira em entrevista coletiva sobre a 30ª fase da operação que as empresas investigadas pela nova etapa são Apolo Tubulars e Confab, que é acionista da Usiminas e faz parte do grupo Techint, um dos controladores da siderúrgica brasileia.

Segundo o procurador do Ministério Público Federal (MPF) Roberson Pozzabom, há novos indícios que indicam que o ex-ministro José Dirceu foi beneficiário de parte de propinas pagas em contratos da Petrobras.

Procurada, a Confab não comentou o assunto de imediato.

(Texto de Caio Saad, no Rio de Janeiro)

 
Sede da Petrobras, no centro do Rio de Janeiro.    18/01/2016
  REUTERS/Sergio Moraes