Ministros das Finanças do G7 concordam em evitar depreciação cambial competitiva, mostra comunicado

terça-feira, 24 de maio de 2016 12:28 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - Ministros de Finanças do G7 reafirmaram os pactos cambiais existentes, incluindo o de não ter metas de taxas de câmbio e evitar desvalorizações cambiais competitivas, mostrou um resumo oficial divulgado nesta terça-feira.

O G7, grupo que reúne os países mais industrializados do mundo, também reafirmou seu acordo de que a volatilidade excessiva e os movimentos desordenados do câmbio podem prejudicar a atividade econômica, mostrou o documento divulgado pelo Ministério das Finanças do Japão.

Na reunião, que o Japão sediou na sexta-feira e no sábado, os presidentes dos bancos centrais concordaram que a política monetária continuará a apoiar a recuperação econômica consistente com seus mandatos, incluindo políticas não convencionais, de acordo com o comunicado.

Os Estados Unidos emitiram um novo alerta ao Japão contra a intervenção nos mercados de câmbio na reunião do G7. O Japão também fracassou em angariar apoio de todos os países do G7 para adotarem políticas fiscais mais expansionistas para estimular o crescimento.

O sumário oficial que o Ministério das Finanças japonês divulgou nesta terça-feira representa o consenso do G7 e é similar a um comunicado informal divulgado no sábado após a reunião.

(Por Stanley White)