Monsanto rejeita oferta de compra pela Bayer, mas está aberta a negociar

terça-feira, 24 de maio de 2016 16:26 BRT
 

(Reuters) - A Monsanto, maior empresa de sementes do mundo, rejeitou uma oferta de aquisição feita pela Bayer de 62 bilhões de dólares, considerando-a "incompleta e financeiramente inadequada", mas disse que estava aberta a se envolver em mais em negociações.

A decisão da Monsanto, noticiada em primeira mão pela Reuters nesta terça-feira, pressiona a Bayer a decidir se aumentará sua oferta, mesmo com a empresa enfrentando críticas de alguns acionistas de que sua oferta de 122 dólares por ação e dinheiro já é muito alta. As outras opções são desistir ou apresentar uma oferta hostil.

A Bayer não comentou imediatamente.

As ações da Monsanto subiram 2,5 por cento, para 108,70 dólares em negociações durante a tarde em Nova York, mas permaneceram muito abaixo do preço oferecido pela Bayer, ressaltando o ceticismo de alguns investidores de que um acordo possa ser feito. As ações da Bayer subiram 3,23 por cento, a 87,15 euros em Frankfurt.

"A proposta atual desvaloriza significativamente nossa empresa e também não soluciona adequadamente ou fornece garantias para alguns dos potenciais riscos de execução financeiros e regulatórios relacionados à aquisição", disse o presidente-executivo da Monsanto, Hugh Grant, em comunicado.

Não ficou claro por qual preço a Monsanto estaria disposta a ser adquirida. Vários analisas sugeriram que a Bayer teria que pagar muito mais de que sua oferta atual para fechar negócio.

(Reportagem de Greg Roumeliotis, em Nova York; com reportagem adicional de Mike Stone, em Nova York, Patricia Weiss em Frankfurt e Pamela Barbaglia e Lina Saigol em Londres)