Renan diz que fará esforço para votar ainda nesta 3ª nova meta fiscal

terça-feira, 24 de maio de 2016 18:26 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que fará um esforço para que os parlamentares votem ainda nesta terça-feira a nova meta fiscal para o ano, proposta pelo governo do presidente interino Michel Temer.

"Nós vamos fazer o que for necessário para acabarmos hoje ainda (a votação da nova meta)", disse Renan a jornalistas enquanto deputados e senadores analisavam vetos presidenciais.

"A meta será o primeiro item depois de apreciados os vetos", acrescentou.

Na semana passada, o governo anunciou que pediria ao Congresso autorização para fechar 2016 com déficit primário recorde de 170,5 bilhões de reais. A proposta inclui o desbloqueio de 21,2 bilhões de reais em contingenciamentos anunciados na gestão da presidente afastada Dilma Rousseff.

Se o déficit primário deste ano for confirmado, será o pior resultado histórico das contas públicas brasileiras e o terceiro consecutivo no vermelho, ressaltando a deterioração fiscal do país em meio à recessão econômica. O déficit foi de 111,249 bilhões de reais em 2015 e de 32,536 bilhões de reais em 2014.

Renan também comentou as medidas econômicas anunciadas mais cedo por Temer e avaliou que é "fundamental" para o país que haja um teto para os gastos públicos.

Pela manhã, a equipe econômica de Temer anunciou algumas medidas para melhorar as contas públicas do país, envolvendo o BNDES e o Fundo Soberano, bem como uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita os gastos públicos, incluindo as áreas de saúde e educação.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

 
Presidente do Senado, Renan Calheiros, durante sessão da Casa, em Brasília. 11/05/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino