Registro de letras financeiras dispara para R$16 bi em abril, diz Cetip

sexta-feira, 27 de maio de 2016 16:46 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O volume de letras financeiras registradas na Cetip atingiu 16 bilhões de reais em abril, um salto ante os 3,3 bilhões no mês anterior e acima dos 11 bilhões registrados no mesmo mês de 2015, informou a central de registro à Reuters.

Segundo o superintendente de Produtos da Cetip, Carlos Albuquerque, a letra financeira tem atraído crescente interesse dos bancos por terem prazo bem superior ao de papéis como CDBs.

Além disso, a letra financeira também não é sujeita às exigências de recolhimento de compulsório, que incidem sobre depósitos a vista e a prazo.

"As captações foram bastante concentradas nos 10 maiores bancos do país", disse Albuquerque à Reuters.

Com ticket mínimo de 150 mil reais e prazo mínimo de resgate de dois anos, o produto tem como principais compradores os investidores institucionais, como fundos de investimentos e seguradoras, além de pessoas físicas de alta renda.

Mas o papel também tem atraído a atenção das próprias tesourarias dos bancos. Com o sistema financeiro liberando menos crédito, dados os repetidos aumentos dos níveis de inadimplência, os bancos podem estar usando parcela maior dos recursos em caixa para investir, seja recomprando seus próprios papeis ou adquirindo os de outras instituições.

De acordo com a Cetip, o volume financeiro do instrumento na carteira dos investidores atingiu o recorde de 441 bilhões de reais no mês passado, aumento de 17 por cento sobre um ano antes.

Segundo Albuquerque, ainda é cedo para afirmar que trata-se de uma tendência, embora os números preliminares de maio apontem volumes de registro de letras financeiras em níveis superiores aos dos primeiros três meses do ano.

(Por Aluísio Alves)