Preços caem pelo segundo dia; cotação de US$50 gera temor de alta na produção

sexta-feira, 27 de maio de 2016 17:07 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo caíram pelo segundo dia consecutivo nesta sexta-feira, com investidores realizando lucros após a cotação subir para máximas em sete meses, enquanto outros operadores mostraram preocupação com altas na produção com a cotação flutuando próxima ao patamar de 50 dólares por barril.

Um dólar mais forte também pesou, uma vez que altas na moeda-norte americana tornam o petróleo mais caro para detentores de outras moedas. O dólar subiu após a chair do Fed, Janet Yellen, dizer que uma alta nas taxas de juros dos EUA é provavelmente apropriada nos próximos meses.

Um final de semana de três dias nos Estados Unidos, devido a um feriado na segunda-feira, também desencorajou os investidores a fazer apostas mais altistas.

O Brent fechou em queda de 0,27 dólar, ou 0,5 por cento, a 49,32 dólares o barril.

O petróleo nos EUA caiu 0,15 dólar, ou 0,3 por cento, para fechar em 49,33 dólares por barril.

Na semana, o Brent subiu 1 por cento e o petróleo nos EUA cerca de 3 por cento, impulsionados por ganhos mais cedo nesta semana.

Com os preços finalmente atingindo os 50 dólares por barril, tanto o Brent quanto o petróleo nos EUA deverão enfrentar barreiras técnicas nas próximas três a cinco semanas, disseram analistas.

"O pessoal teme que a produção de petróleo volte com tudo com esses preços", disse o analista da Price Futures em Chicago, Phil Flynn.

(Por Barani Krishnan)