Parente é formalizado como novo presidente a Petrobras, após renúncia de Bendine

segunda-feira, 30 de maio de 2016 21:46 BRT
 

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O executivo e ex-ministro Pedro Parente foi nomeado presidente da Petrobras e membro do Conselho de Administração da estatal nesta segunda-feira, após a renúncia de Aldemir Bendine do posto.

Parente assume o cargo a partir desta terça-feira, dia 31, segundo informou a estatal em comunicado, mas a expectativa é que cerimônia de posse ocorra somente na quinta-feira. O diretor de Recursos Humanos, Segurança, Meio Ambiente e Saúde e Serviços, Hugo Repsold Júnior, exercerá interinamente as funções de presidência da estatal.

Aldemir Bendine renunciou ao cargo de presidente-executivo da Petrobras em carta enviada ao Conselho de Administração no fim da manhã desta segunda-feira, abrindo caminho para a formalização da indicação de Parente pelo colegiado.

Parente já tinha passado pelo teste de integridade, que consiste na avaliação pela estatal de possíveis problemas jurídicos que envolvem o nome do indicado para a presidência.

A regra entrou em vigor com o novo estatuto da empresa, aprovado em assembleia neste ano, com mudanças em seu modelo de governança.

São avaliados históricos relacionados à Justiça, à Receita Federal e até mesmo a denúncias feitas pela imprensa. Segundo uma fonte com conhecimento do assunto, processos judiciais que envolvem Parente estão relacionados ao período em que ele trabalhou no governo. Entretanto, o histórico de Parente não foi considerado um risco para que ele assumisse a presidência.

Formado em engenharia, Parente, 63 anos, foi ministro do Planejamento e da Casa Civil no governo de Fernando Henrique Cardoso. Ele também presidiu a unidade brasileira da multinacional do agronegócio Bunge e atualmente é chairman da BM&FBovespa. [nL2N18G278]

Em coletiva de imprensa realizada em Brasília no mesmo dia em que foi indicado aos cargos, Parente prometeu uma gestão "estritamente profissional" na estatal, sem indicações políticas.   Continuação...

 
Novo presidente-executivo da Petrobras, Pedro Parente, em entrevista coletiva após anúncio de sua indicação 19/05/2016. REUTERS/Adriano Machado